A história do gato xadrez

Vou contar a história do gato xadrez. Outras pessoas também já ouviram falar dessa história. Mas é incrível como ninguém lembra (pelo menos ninguém para quem eu tenha perguntado). Muitos se recordam do título, mas não sabem recontá-las. Seria uma pequena fábula infantil sobre um gato malhado com manchas em xadrez, óbvio.

Até pouco tempo atrás eu achava que era invenção do meu pai, que me contava a história quando eu era pequeno, e eu adorava. Eu cheguei até a fazer um livrinho para a escola com a versão dele, que eu mesmo ilustrei (ficou horrível, não é preciso dizer). E eu já procurei inúmeras vezes pelo dito cujo e não encontrei. Uma vã esperança foi por terra há poucas semanas. Meus pais venderam a casa onde eu vivi por 19 anos (e eles por 26) em outubro do ano passado. A primeira coisa que eu pensei (ok, não foi exatamente a primeira, foi, sei lá, a 19a.) foi se eu encontraria o livrinho no processo de encaixotar tudo. Mas o mesmo pai que contava a história teve a brilhante ideia de levar primeiro livros e papéis para o apartamento novo, o que enfureceu a minha mãe pois ela sabia que eles iriam se encher de poeira com a reforma que o imóvel passaria. Não deu outra. E deu briga de casal. (Uma coisa legal nos últimos tempos é conseguir ver os meus pais como um casal. Às vezes, meu pai reclama para mim da minha mãe. Minha resposta é sempre a mesma: “A esposa é sua, ela é só minha mãe”.) Até agora livros e papéis estão bagunçados e espalhados pela casa e nenhum sinal do meu livrinho.

Eu temia pela resposta, mas não havia outra saída, tive de perguntar para o meu pai. E a resposta tão temida foi confirmada:
“Pai, como era mesmo aquela história do gato xadrez que você me contava quando eu era criança?”
“Hmmm, não lembro.”

Amigos me aconselharem a procurar no Yahoo (ninguém fala “faz uma busca no Yahoo”, mas como eu odeio o Google…). Qual a graça de descobrir a história agora? Ela deve estar guardada em algum canto da minha memória, esperando pacientemente para ser recordada.

Como eu continuo sem saber o conteúdo, então “a história do gato xadrez” virou a “história de como eu não me lembro da história do gato xadrez”.

Anúncios

2 comentários sobre “A história do gato xadrez

  1. Olá,na verdade tenho o mesmo problema, sempre quis saber o resto dessa história.Minha mãe também “contava” a história do gato xadrez quando eu e meus irmãos éramos pequenos.

  2. o que eu lembro da historia
    era uma vez um gato que era riscado da ponta da cabeça à ponta do rabo,e da ponta do rabo a ponta da cabeça,andava por cima dos telhados e conheceu uma gata que era riscada de cima a baixo e de baixo para cima.
    Andavam por cima dos telhados a miar…..miau…….miau……..
    conheceram-se, namoraram e tiveram gatinhos, mas havia um gato na ninhada diferente de todos os outros, este gato era riscado de cima a baixo e de baixo a cima e da ponta do rabo à ponta da cabeça e da ponta da cabeça à ponta do rabo. . . era um gato xadrez.

    Será esta a historia que se refer?????

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s